quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Resumo da novela "Escrava Mãe" de 31/10 a 04 de novembro de 2016

Capitulo 109, segunda-feira, 31 de outubro – Petúnia socorre Almeida que está no chão. O vulto escapa rapidamente, Petúnia vê alguém fugindo, com uma capa preta, sem poder identificar. Crisaldo e o soldado correm na direção de Petúnia apontou. Maria Isabel está furiosa com Teresa, Tia Joaquina e Sapião. Ela grita e diz que vai castigar todos. Teresa pede calma. Sapião se impõe e diz que Maria Isabel fez maldade pior com Juliana e Tia Joaquina. Maria Isabel sai dizendo que vai atrás de Juliana até o fim do mundo. Violeta conta a Tomás porque não aceita casar com ele. Conta que um homem a assediou no dia em que ela dançava feliz com o pedido de namoro de Tomás. Tomás compreendeu o motivo e a abraçou. Ninguém vai ao baile de Belezinha. Irani e Nestor ficam preocupados e encontram Dália, triste, esperando na frente do baile, escondida atrás de uma lata de lixo. Dália fica sabendo que não foi ninguém e tem uma ideia. Petúnia leva Almeida para a pensão. Lá dr. Pacheco presta os primeiros atendimentos. Guilherme vai até o Solar Condessa. Rebeca o recebe e diz que não tem ninguém. Rebeca diz que ele tem reservas com pessoas de cor. Guilherme diz que foi a sua criação. Rebeca diz que ele passou por cima de seus ensinamentos quando não deixou claro se casaria com Esméria. Guilherme pergunta se Rebeca está com ciúmes. Eles se olham e Rebeca lhe dá um beijo. Catarina entra e flagra os dois. Dalia corre para a pensão e, para ajudar Belezinha, pega as roupas dos senhores que são usadas nas festividades para vestir alguns bêbados e leva-los ao baile. Dr. Pacheco diz que não foi nada grave o que aconteceu com Almeida e concluem que foi uma emboscada o que aconteceu. Almeida vai embora. Três florzinhas entram disfarçadas como o nobre senhor e seus filhos. Além dos paletós, usam chapéus, bigodes e barbas falsas. As florzinhas fazem uma reverência a Belezinha, que limpa o rosto com pressa e também se curva a eles. Dois mendigos entram ali, só que vestidos de paletó e chapéus. Belezinha faz uma reverência sem desconfiar de nada. 


Capitulo 110, terça-feira, 01 de novembro – Maria Isabel conta a Almeida que Teresa sabia da fuga de Juliana. Ela pede que Almeida puna Zé Leão. O baile já está bem cheio. Florzinhas, mendigos e curiosos disfarçados de senhores comem, bebem riem e dançam. Zé Leão entra e fica satisfeito em ver que conseguiram encher a casa. Genésio entra disfarçado na festa e vai até Esméria. Ela se assusta e ele se declara. Ela diz que vai se casar com um senhor e não com um escravo. Ele dá um anel à Esméria e vai embora. Ela fica surpresa e balançada. Urraca começa a desmascarar os convidados, vai arrancando bigodes e chapéus a medida que passa por eles. Florzinhas e mendigos são desmascarados. Belezinha pergunta se Dália tem alguma coisa a ver com isto. Dália diz que sim e que fez isto apenas para a festa não ficar vazia. Miguel compra um caderno no navio e dá de presente para Juliana. Ela diz que fará um diário da viagem para mostrar a Isaura. Beatrice acorda e Tito Pardo conta o que aconteceu no dia anterior. Ela pede desculpas. Bã Teixeira conta a Quintiliano e Filipa que na Vila todos comentam a emboscada a Almeida. Filipa pergunta se o pai tem algo a ver com isto. Nestor briga com Urraca dizendo que ela estragou tudo e que se ela quiser ficar terá de pagar aluguel. Ela diz que não tem como e ele joga um avental para Urraca para que ela trabalhe no armazém. Tozé conta para Catarina e Esméria e movimentação na Vila por causa dos panfletos. Rebeca aparece e conta do atentado a Almeida. Esméria pergunta se Catarina estaria envolvida com isto. Almeida muito alterado diante de alguns senhores, inclusive Guilherme e dr. Pacheco. Ele diz que precisam colocar um capitão urgentemente no lugar e indica o senhor Osório. Todos ficam chocados. O barco em que Miguel e Juliana estão atraca. Eles pegam “as trouxas” mas Miguel se assusta ao reconhecer o homem que afundou o navio de Quintiliano. O homem diz que eles não vão desembarcar porque sabe que Miguel está fugindo com uma escrava. Miguel e Juliana ficam assustados. 

Capitulo 111, quarta-feira, 02 de novembro – Miguel se mantém à frente de Juliana, protegendo-a. O homem está parado diante deles, impedindo a passagem. Miguel mostra os documentos que provam que Juliana é livre. Na vila Maria Isabel discute com Zé Leão e diz que ele a traiu ajudando Miguel e Juliana fugirem. Pessoas passam com panfletos na mão e apontam para Maria Isabel. Maria Isabel lê o panfleto e fica indignada com o que Átila escreveu. Almeida nomeia Osório como comandante das tropas e deixa Guilherme e Dr. Pacheco sem palavras. Catarina nega a Rebeca que tenha atirado no comendador, mas confessa a Tozé que foi mais forte que ela e assume o tiro. Teresa diz a Beatrice que vai arrumar uma mucama para acompanha-la e que viu ela e Tito Pardo se beijando. Maria Isabel invade o galpão de Átila com o panfleto em mãos, furiosa. Irani arruma a sala, com vestígios da festa da noite anterior, Belezinha vem de dentro ainda com o vestido do baile e com os olhos inchados de tanto chorar. Irani vê o estado da filha e fica condoída. Maria Isabel encontra com frei Abílio e as pessoas vaiam e cospem o chão perto dela. Maria Isabel se vê cercada por populares revoltados. Miguel está nervoso, junto de Juliana. Ele olha para todos os lados em busca de saída e pensa em se jogar no mar. O homem retorna, com algumas correntes nas mãos e outros homens armados. Miguel e Juliana são acorrentados e presos. Zé Leão e Loreto tentam acalmar as pessoas que insultam Maria Isabel cada vez mais. Uma mulher surge com um balde de dejetos e joga em Maria Isabel que se esquiva, se desequilibra e cai no chão. Almeida chega e afasta as pessoas de Maria Isabel e Osório ordena que todos voltem as suas casas. Maria se limpa com um lenço, revoltada. Almeida com ela. Esméria com o anel que Genésio deu pra ela no dedo. Rebeca tem uns vestidos na mão e fica surpresa com a joia na mão de Esméria. Belezinha vai até a pensão e procura por Dália. Belezinha agradece Dália pela noite anterior, elas se abraçam. Almeida manda Sapião para o pelourinho. Maria Isabel está diante de Sapião que tem ao lado Tia Joaquina presa também. Almeida chicoteia Sapião sob o olhar de Maria Isabel. Osório prende Tito Pardo e Zé Leão por acobertarem a fuga de Juliana com Miguel. Osório prende Átila também e o acusa de perturbar a ordem. Dois soldados pegam Átila com violência. Almeida dá mais uma chibatada em Sapião. Maria Isabel se contém de satisfação. Tia Joaquina começa a bater as correntes que estão em seu pulso, devagar, uma algema na outra. Alguns escravos se entreolham e já pegam foices e machados, batendo também, seguindo o ritmo de Tia Joaquina. Almeida continua chicoteando Sapião e não percebe o movimento, mas Maria Isabel fica intrigada com aquilo. Juliana diante do homem e Miguel inventa que raptou Juliana e que somente ele deve ser castigado. Juliana finge desmaiar e o homem vai acudi-la. Juliana desfere um golpe com a algema no homem que cai. Juliana pega a chave. 

Capitulo 112, quinta-feira, 03 de novembro – Miguel consegue tirar as chaves e abre as correntes de Juliana. O homem se levanta e começa a lutar com Miguel. Os escravos estão com as armas para cima, todos bem revoltados. Tia Joaquina encara Maria Isabel com raiva. Almeida e Maria Isabel surpresos, Sapião geme de dor, preso ao pelourinho. Ele começa a cantar, mesmo com dor. Almeida e Maria Isabel se espantam. Alguns instantes depois, todos os escravos levantam suas armas novamente, cantando bem alto. Osório pergunta à Catarina, Esméria, Teresa, Beatrice e Tozé se sabem do paradeiro de Juliana. Todos negam sob o olhar nervoso de Osório. Zé Leão e Tito Pardo estão presos quando os soldados abrem a cela e empurram Átila. Almeida pega Tia Joaquina pelo braço e a ameaça com uma facão no pescoço pedindo que os escravos voltem para a senzala. O olho de Tia Joaquina sangra. O homem aparta uma faca no pescoço e Juliana e Miguel pede para soltá-la e que paga o valor que for. O homem fala para Miguel colocar as correntes de volta. Urraca furiosa com a presença de Rosalinda no armazém fica sabendo ao atentado a Almeida. Guilherme conta para Quintiliano que foi obrigado a renunciar. Quintiliano fica nervoso mas diz a Guilherme que Almeida vai se envenenar sozinho. Almeida solta Tia Joaquina e ela pede que soltem Sapião. O feitor o liberta. Todos recebem a ordem de irem para a senzala, inclusive Tia Joaquina. O homem diz a Juliana e Miguel que está ali a mando de Almeida. Almeida diz para Maria Isabel que mandou conhecidos atrás de Miguel e Juliana. Ela pede que não machuquem Miguel. Rosalinda diz para Tozé que a Jardineira se tornará um ambiente mais familiar a pedido do Dr. Pacheco. Almeida e Maria Isabel se beijam. Miguel e Juliana assustados no porão do navio. Osório diz que precisa falar com Almeida e Teresa o leva até o gabinete. Osório diz que sabe o caminho. Osório flagra Almeida beijando Maria Isabel. Ela se espanta e se afasta de Almeida. Osório pressiona Tito Pardo a falar da fuga. 

Capitulo 113, sexta-feira, 04 de novembro – Osório ameaça Átila, Zé Leão e Tito Pardo. Rosalinda discursa para as florzinhas e diz que continuará mandando na jardineira e que Tozé será muito útil. A Jardineira irá se adaptar aos novos tempos com novos números de dança e referências de diversas partes do mundo. Dália se disfarça para falar com Tomás em sua casa. Ela dá a idéia de Violeta se disfarçar de uma donzela que veio de fora para se casar com Tomás. Ela vai embora e ele fica pensativo com esta ideia. Filipa aparece na sala e encontra seu pai e irmãos. Quintiliano pergunta porque está usando um vestido simples. Ela diz que este vestido era de sua mãe. Quintiliano rasga o vestido e todos ficam assustados. Filipa diz que seu pai não pode agir assim com ela. Guilherme peda para ela trocar de roupa e voltar para a sala para receber as convidadas. Tia Joaquina cuida das feridas de Sapião com a ajuda de Mina. Filipa aparece de surpresa no Engenho do Sol. Beatrice, Teresa e Almeida se assustam com a visita inesperada de Filipa. Filipa impõe que chame Maria Isabel. Maria Isabel aparece e Filipa pede que ela vá até a câmara retirar a queixa contra Átila. O soldado Crisaldo entrega, discretamente, um bilhete para Átila. Ele lê e reage bastante surpreso. O bilhete diz que tem pista sobre o paradeiro de sua filha. É de alguém que estava no barco que afundou. O comandante do navio, um tal de Barbudo, era um pirata que foi responsável pela sabotagem. Zé Leão diz que sabe quem é e diz que o reconheceria se o encontrasse novamente. Átila fica esperançoso. O homem acorda Miguel e Juliana. Miguel tenta, pela última vez, entrar em um acordo com o homem. Ele nega e diz que o levarão para a câmara.

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

  ©Noticias da tv brasileira - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo