sábado, 2 de dezembro de 2017

Resumo da novela "Ribeirão do Tempo" de 04 a 08 de dezembro de 2017

Capitulo 195, segunda-feira, 04 de dezembro – Diana foge do ensaio da banda escolar e vai até a casa de Joca para conversar. Bruno, Teixeira e Arminda discutem sobre a vinda de Claudel e do presidente a Ribeirão. Diana diz a Joca para tomar cuidado com Claudel, pois ela desconfia de que ele e Arminda são mais que amigos. Arminda alerta Bruno sobre o inventário estar parado. Ela pergunta se Bruno confia em Teixeira. Ele se lembra de Teixeira com Célia e fica com pensamentos sombrios. Diana e Joca ligam para Arminda e pedem para que ela se encontre com eles. Clorís diz a Iara que quer levar Ari para o altar e pede para que ela investigue a vida financeira dele. Ari diz a Ajuricaba que quer se casar com Clorís. O delegado pergunta a Marta se ela não acha melhor prender Joca de maneira preventiva enquanto o presidente estiver na cidade. Joca e Diana explicam a Arminda a verdadeira preocupação deles com a vinda de Claudel. Diana diz que sem os dois juntos ela não pode ser feliz. Arminda fica acuada com a situação. Filomena pede ao pai para conversar a respeito da farda. Marisa não agüenta ver Querêncio fantasiado, sai de casa e liga para Vera. Filomena tenta aconselhar Querêncio e os dois acabam brigando. Ele pede para que ela não se meta em seu casamento. Filó fica preocupada com as maluquices do pai. Marisa diz a Vera que vai se separar de Querêncio. Vera pede para que a amiga pense bem no que vai fazer. Karina diz a Nicolau que está nervosa com o plano de Flores. Nicolau a acalma dizendo que não terá problema. Flores mostra a Sereno o líquido que colocará na bebida do presidente. Ele diz que o plano está certo e que Joca cairá como um patinho. Beatriz pede a Nicolau para falar com o Presidente. Marisa diz a Querêncio que esperará a visita do presidente e irá se separar dele.


Capitulo 196, terça-feira, 05 de dezembro – Filomena diz a Tito que está preocupada com seu pai e comenta que Marisa vai se separar dele. Tito questiona o fato de os dois se amarem. Filó diz que até o amor tem limites. Marisa reafirma que irá se separar de Querêncio se ele não mudar. Flores diz a Sereno que a revolução conta com ele e pede para ele prestar atenção em sua missão. Flores liga para Léia e diz que Joca pode ter um surto com a visita do presidente. Ele pede para que ela tire as balas da arma de Joca. Ela vai escondida até o quarto de Joca e retira as balas. André conta a Sônia que o Comando Invisível disse para eles irem para a visita do presidente sem fazer manifestações. Ele pede para que Sônia não participe por causa da gravidez. Joca certifica-se de que a arma está no armário e não tem ideia de que ela está sem bala. Nicolau sonha que está usando a faixa presidencial e está andando pela praça, quando de repente avista Dália. Ele fica apavorado e pede para que ela o deixe em paz. Marisa, Querêncio, Arminda e Diana se preparam para a chegada do presidente. Flores vai até a prefeitura e faz perguntas sobre a cerimônia de boas vindas. O professor liga para Nicolau e diz que a cachaça está na sala de Bill e dá as coordenadas para ele passar a Karina. Larissa pede ajuda a Nicolau para impedir Beatriz de ir à cerimônia com o Presidente. Nicolau passa as instruções para Karina, que fica insegura. Léia pede para que Joca não vá à solenidade. Ele pede para que sua mãe fique tranqüila e que ninguém mais duvidará de seu valor. Romeu e Joca conversam a respeito da chegada do presidente. Sereno assiste a tudo escondido e diz que Joca irá ver o que é bom. Bruno passa para Teixeira e Arminda as coordenadas para a visita do presidente à empresa. Romeu e Alfredo conversam sobre Querêncio e a visita do presidente. Larissa pede mais uma vez para Beatriz não ir. Ela diz que vai e que se tiver oportunidade conversará com o presidente. Ajuricaba diz a Cardoso que se Joca fizer algo irá preso na hora. Sônia, André, Sérgio e Carmem se preparam para ir até a praça. Mateus se oferece para ir com Filomena ver o presidente e Tito diz que ele precisa ficar na pousada. Mateus não gosta da atitude de Tito. Virgílio diz a Clorís que não tem culpa de nada. Querêncio e seus secretários se reúnem para ver o que falta para a chegada do presidente. Virgínia avisa que ele está a caminho e Querêncio vai recebê-lo. O presidente chega e é aplaudido pelo povo. O presidente diz a seu assessor que está ansioso para provar a cachaça da cidade. Querêncio vai receber o presidente com Célia. Querêncio cumprimenta o presidente e o leva para dentro da empresa. Flores, de longe, acompanha tudo.

Capitulo 197, quarta-feira, 06 de dezembro – Todos aguardam ansiosamente a chegada do presidente à prefeitura. Nicolau, Karina e Beatriz chegam e são cumprimentados por Flores formalmente. Beatriz pergunta a respeito de Érico e todos ficam confusos. O presidente e Querêncio vão a Patrimônio Eterno e Bruno, Teixeira e Arminda os recebem. Joca chega à prefeitura e Flores diz a Nicolau que a sorte está lançada. Léia comenta com Romeu que não gosta da ideia de Joca de querer virar herói. O presidente fala sobre Madame Durrel com Querêncio. Karina recebe de Nicolau a ampola e finge que vai ao banheiro para colocar o plano em ação. Karina vai até a sala de Bill, não acha a garrafa de cachaça e fica aflita. Bill fica irritado porque Sancha está falando dele e sai emburrado. Sancha pede para que Joca vá atrás de Bill. Karina se esconde num depósito da sala de Bill. Joca tenta convencer Bill a voltar para onde estão todos reunidos. O detetive diz que se ele não for também não irá. Nicolau fica tenso porque Karina ainda não voltou e Flores o tranquiliza. Joca convence Bill a ir ao encontro de todos. Assim que eles saem, Karina retira da bolsa a seringa. Ari e Clorís se encontram no meio da multidão. Lincon diz a Patrícia que fez um blog e que postará fotos da visita do presidente. Karina injeta o veneno na cachaça e fica feliz por ter cumprido a sua parte no plano. Nicolau pergunta a Karina se ela conseguiu fazer sua parte. Ela diz que sim. Flores troca olhares com Nicolau. Flores e Joca se encaram. O presidente chega à prefeitura e Nicolau tenta roubar a cena. Querêncio pede para Virgínia pegar a cachaça. Virgílio pede conselhos a Nasinho para ganhar a confiança do senador. Nasinho diz para ele matar Iara. Querêncio e Nicolau discursam e o prefeito dá a garrafa de cachaça ao presidente. Ele diz que beberá depois da solenidade na praça. O presidente discursa e bebe um gole da cachaça. Ele passa mal e todos acham que é brincadeira. Logo a cidade percebe que não é brincadeira e começa a confusão. Sancha tenta acudir o presidente e Flores observa tudo de longe. Sancha diz que o presidente está morrendo. Nicolau e Karina assistem a tudo, tensos. Flores observa, satisfeito. Todos conversam sobre o que aconteceu com o presidente e Joca diz que se ele morrer, haverá uma confusão enorme em Ribeirão do Tempo. Marta conta a Cardoso o que aconteceu e comenta que a Polícia Federal tomará conta do caso. Os médicos dão a suspeita de que o presidente foi envenenado.

Capitulo 198, quinta-feira, 07 de dezembro – Todos ficam muito agitados com o atentado. Ivo decide postar uma notícia sobre o acontecimento na internet, mesmo sem a aprovação do Senador. Um médico atende o presidente ainda na praça. Querêncio pergunta se existe alguma chance de sobrevivência. O prefeito recebe uma resposta negativa. O médico pede que um agente leve a cachaça para a perícia. Jairo, agente da Polícia Federal, diz à Querêncio que ele deve prestar depoimento imediatamente, já que a bebida foi dada de presente pelo próprio prefeito. Flores chama Ajuricaba para uma conversa em sua casa. Lincon corre apressado para dar a notícia do atentado em seu blog. Léia arrasta Joca para casa e o impede de descobrir indícios sobre o acontecimento. Em depoimento, Querêncio conta que a cachaça ficou guardada na sala de Bill. O agente decide que deve falar com o secretário do silêncio. Flores diz à Ajuricaba que suspeita de Joca como principal envolvido no envenenamento da cachaça, mas pede total discrição. O delegado vai até Jairo e diz que conhece o culpado pelo atentado. Fingindo estar emocionado, Nicolau anuncia que o presidente faleceu. O senador diz aos jornalistas que ainda não existem certezas sobre o acontecimento. Joca liga para Arminda e diz que tem certeza da participação de Flores no envenenamento. O detetive conta ainda que buscará meios para incriminar os culpados. Carmem afirma para André e Sérgio que a Conspiração Azul deve estar envolvida no atentado. Lincon mostra para Patrícia que a morte do presidente teve grande repercussão em todo o mundo. Sereno avisa a Flores que já postou o comunicado do Comando Invisível acusando a Conspiração. O professor diz que Nicolau continua sendo o próximo alvo de seus planos. Ajuricaba guia Jairo até a casa de Joca. Eles decidem revistar o carro do detetive antes de entrar na casa. Léia tenta, em vão, convencer seu filho a ficar em casa. Nicolau decide que o jornal do dia seguinte terá como notícia principal o seu depoimento. O Senador decide também que vai escrever um editorial acusando a Conspiração Azul pelo crime. Os agentes encontram uma ampola de cianureto no carro de Joca. Tudo é documentado e fotografado. O veneno é levado para análise. Ajuricaba bate na porta de Léia e pede para conversar com Joca. Ela ganha tempo enquanto seu filho sobe para o quarto e foge pela janela. Os agentes entram, mas se dão conta que o detetive já fugiu. Ajuricaba diz para Léia que Joca matou o presidente.

Capitulo 199, sexta-feira, 08 de dezembro – Joca foge dos agentes da Polícia Federal. Léia fica histérica e possessa com Ajuricaba por ter acusado seu filho. Jairo e outros agentes atiram contra Joca, que tenta revidar, mas sua arma está descarregada. Ele pula um muro e corre aparentemente ferido para a mata. Léia grita desesperada e desmaia no colo de Ajuricaba. Os agentes acham uma poça de sangue e a arma. Eles seguem pelo matagal à procura de Joca. Jairo comunica que Querêncio e os outros estão liberados e podem ir para casa. O agente diz que já tem um suspeito e que provavelmente já o capturaram. Virgínia procura por Ajuricaba, que saiu sem avisar nada. Repórteres pedem informações a Marta e ela diz que a investigação está sendo feita pela Polícia Federal. Ajuricaba chega à delegacia e diz aos repórteres que os federais já sabem quem matou o presidente. Ajuricaba conta a Marta que Joca é o suspeito. Marta acha absurda a acusação e o delegado dá o assunto como encerrado. Tito conta a Filomena que a pousada está perdendo hóspedes por causa do assassinato. Jairo anuncia à imprensa que Joca é o principal suspeito. Léia fica aflita ao ver a foto de Joca na televisão como um procurado e Sancha tenta acalmá-la. Flores, Nicolau e Karina comemoram a morte do presidente. Newton se revolta com a notícia de que Joca é suspeito e Ellen tenta acalmá-lo. Querêncio conta a todos do Solar que Joca está sendo acusado de matar o presidente. Diana chora com medo de que machuquem o detetive. Arminda pensa em uma forma de ajudar Joca a se livrar da acusação. Beatriz delira sobre a morte do presidente, dizendo que ele foi enforcado. Nicolau diz para Larissa dar um calmante forte a ela. Larissa comenta que Nicolau recebeu ligações de pessoas importantes elogiando o seu discurso. O senador diz que irá à Brasília. Karina diz a Nicolau que ainda está nervosa por ter colocado o veneno na cachaça do presidente. Excitados com o feito, os dois começam a se despir. Arminda e Diana conversam aflitas sobre a situação de Joca quando Elza anuncia que agentes da PF estão à porta. Jairo anuncia que fará uma busca na casa e que ninguém pode impedi-lo, por ter um mandado judicial e se tratar de um caso de segurança nacional. Iara avisa a Tito que Filomena chegou à pousada e está conversando com Mateus. Tito fica irritado por Filó não ter ido conversar direto com ele e Iara tenta aliviar. Tito é ríspido com Filomena e dá um fora em Mateus. Ajuricaba reclama que os agentes usaram sua sala e nem agradeceram. Marta recebe uma ligação de Arminda, que quer marcar um encontro para tentar ajudar Joca. Ajuricaba volta para casa e pergunta a André o que o Comando Invisível está dizendo sobre o Joca. Ele diz que não viu nada sobre o detetive. Flores conversa com o General. Pela primeira vez, ouve-se a voz dele. Filomena reclama com Tito da forma como ele falou com Mateus. Arminda começa a conversar com Marta e diz que Joca é inocente.

Seja o primeiro a comentar ;)

Postar um comentário

  ©Noticias da tv brasileira - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo